Sermig

Dom Luciano e Dom Helder: dois homens grandes que preferiam os pequenos

clique para ampliar Hoje, dia 27 de agosto, recordamos que perdemos Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida há nove anos. A palavra “dom” também significa dádiva, algo que nos é dado por Deus.
E Dom Luciano foi realmente um “presente de Deus” para todos que o encontraram e, para nós do SERMIG, foi o maior presente da nossa história.

Dom Helder Camara, que nos deixou no mesmo dia, mas sete anos antes, também foi um “presente” de Deus para o mundo e para a nossa Fraternidade.
Ao longo dos anos, nós o encontramos em muitas ocasiões. Quando ele entrou pela primeira vez no Arsenal da Paz, em Turim, em 29 de novembro de 1986 – naquela época, a estrutura ainda estava praticamente em ruínas –, exclamou: “Senhor Deus, eu vos agradeço por este encontro, um encontro que me permite viver a dimensão do milagre.
Esta casa é um verdadeiro milagre, um milagre maravilhoso e também um anúncio profético, porque é o primeiro arsenal de guerra transformado em arsenal de paz. É como se tivesse sido purificado, porque primeiro fabricava guerra e agora se tornou um exemplo de fábrica de esperança e de paz”.

clique para ampliar Dois “dons”, dois “presentes”, dois santos (ambos estão em processo de beatificação pela Santa Sé) que queremos lembrar assim, com um pensamento de Ernesto Olivero...

Amo o Brasil
porque encontrei o olhar
de um homem pequeno
que pensava grande.
Amo o Brasil
porque conheci
um homem pequeno
com uma bondade sem medo.
Dois homens grandes
que preferiam
os pequenos.

Ernesto Olivero

Sábado, dia 29 de agosto, no Arsenal da Esperança, recordaremos o 9º aniversário de falecimento de Dom Luciano Mendes de Almeida:
- às 16h, com a projeção de um vídeo sobre a vida dele
- e às 17h, com a Celebração Eucarística.