Sermig

Regra do Sim


O dom da esperança

O dom particular que o Senhor nos deu,
ser esperança para os homens
do nosso tempo,
se enraíza em nós
à medida em que nos esvaziamos de nós mesmos
e nos preenchemos da presença de Deus:
o Pai que nos ama constantemente,
o Filho que nos comunica a Sua Palavra,
o Espírito Santo que nos leva
em direção a caminhos e fatos novos.
Comunicamos esperança,
ajudamos o homem do nosso tempo
a “despertar” a esperança adormecida,
quando nos reconhecemos habitados por Deus,
livres de todo espírito de julgamento,
de todo rancor, de toda rivalidade,
quando aprendemos a viver
segundo as Bem-Aventuranças evangélicas:
puros de coração, mansos, pobres,
pacíficos e pacificadores.

“Erguendo então os olhos para seus discípulos, dizia: ‘Felizes vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus. Felizes vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados. Felizes vós, que agora chorais, porque haveis de rir. Felizes sereis quando os homens vos odiarem, quando vos rejeitarem, insultarem e proscreverem vosso nome como infame, por causa do Filho do Homem. Alegrai-vos naquele dia e exultai, porque no céu será grande a vossa recompensa.” (Lc 6, 20-23a)