Sermig

Natal 2015: Agradecidos, agradecemos…

clique para ampliar Com as palavras de Job (africano da República do Benim), um dos mil e duzentos acolhidos do Arsenal da Esperança, lhes desejamos um feliz Natal!

É admirável quando entro no Arsenal da Esperança e vejo pessoas de diversas nacionalidades tomando juntas as refeições, dividindo o espaço em harmonia, sem discriminação ou conflitos religiosos.
Tudo bem diferente daquilo que acontece quase todos os dias em diversos lugares de São Paulo. Esse lugar tem o poder incrível de reinventar a paz e por isso eu agradeço.


Quero também agradecer o serviço prestado por todos os profissionais que trabalham nessa casa de acolhida. Destaco os esforços das professoras voluntárias para nos ensinar a língua portuguesa, embora seja grande o número de analfabetos. Apesar das diferenças culturais, elas nos compreendem. Meu “muito obrigado” à professora Sônia e a todas as outras professoras. Que Deus as abençoe.

Os cozinheiros que preparam todos os dias as nossas refeições merecem os nossos agradecimentos e felicitações pelo trabalho realizado. Um provérbio de meu país diz: “Sua primeira esposa é a pessoa que prepara sua refeição”.

Enfim, meu muito obrigado a todos os funcionários do Arsenal da Esperança. Boa sorte a todos.

Eu não poderia terminar sem saudar os fundadores dessa casa e os doadores, graças aos quais nós temos onde comer e nos abrigar. Em nome de todos, eu digo “muito obrigado”. Que Deus abençoe a todos para que o Arsenal possa sempre prosperar.

Antecipadamente desejo a todos um feliz Natal e um ano de 2016 com muita paz, na alegria de Cristo.

Job Amedée


clique para ampliar Caro Job, a sua carta de agradecimento nos comove e nos convida a também, por nossa vez, AGRADECER!

As suas palavras falam de tantos rapazes e homens como você que têm em comum o fato de terem batido à porta desta casa em algum momento de seus caminhos.

Abrindo a porta para você e tentando “todos os dias” formar uma FAMÍLIA ao seu redor, estão pessoas como as que você mesmo mencionou – funcionários, cozinheiros, professoras, fundadores, doadores – e como muitíssimas outras que, “todos os dias”, recebem, escutam, cozinham, ensinam, sofrem e procuram motivações para dar vida e futuro a você e a milhares de outros…

No final deste longo ano, gostaríamos de colher e de doar ao mundo uma palavra que você mesmo usou: HARMONIA, viver junto, como uma FAMÍLIA. Uma condição que nunca éóbvia ou espontânea, mas que nos interroga continuamente sobre como acolher mesmo uma só pessoa entre nós, sobre o que dar, sobre o que pedir, sobre como fazer isso…

clique para ampliar
Enquanto damos de comer e ensinamos a ler e a escrever, sentimos “todos os dias” que a nossa resposta, sozinha, não basta. É preciso “algo mais”: é preciso AMAR COM O CORAÇÃO DE DEUS, enxergar com os olhos Dele, sentir com as Suas vísceras maternas…
Assim, cada serviço não será mais dar um pouco de comida ou uma hora de aula, mas se tornará uma oportunidade para viver à Presença de Deus, que é a única que sempre dá esperança, paz, harmonia e que nos faz sentir que estamos realmente em FAMÍLIA, mesmo onde, aparentemente, se concentram só problemas e sofrimentos.

Caro Job, através das suas palavras queremos AGRADECER todos aqueles que em mais este ano, de mil modos diferentes, colaboraram conosco (e com Deus!) para fazer que você, nós e centenas de pessoas COMO NÓS encontrássemos um pouco de conforto, de sentido da vida.

A Fraternidade da Esperança