Sermig

Perto de BENTO XVI

O primeiro sentimento que me vem do coração é um agradecimento ao Santo Padre, que com este gesto demonstra verdadeira humildade e o seu não ser apegado ao poder. O segundo sentimento é de respeito por aquilo que a sua consciência lhe tem sugerido.

Depois, gratidão por todos os ensinamentos que nos doou antes mesmo de se tornar Papa e durante o seu pontificado. Ensinamentos que permanecem como um patrimônio para cada cristão e para cada homem e mulher de boa vontade.

Por último, peço uma oração incessante a mim mesmo, à minha fraternidade e a todos aqueles que a quiserem, para a Igreja: que o Espírito Santo nos dê um novo pastor que nos conduza para o reino de Deus em nosso meio, aquele reino em que os cegos veem, os coxos andam, os prisioneiros são amados, os estrangeiros são bem-vindos na única terra de Deus

E oração para o Santo Padre, a quem estou particularmente próximo neste momento, para que se sinta envolvido pela presença materna de Maria, pelo amor de Seu Filho e de todos nós.

Ernesto Olivero