Sermig

A Cruz e o Ícone da JMJ

“Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção”.

Foi com essas palavras que o Papa João Paulo II entregou aos jovens, em Roma, no dia 22 de abril de 1984, aquela que ficaria conhecida como “Cruz da Jornada Mundial da Juventude” (JMJ), ou “Cruz dos Jovens”. Desde então, ela começou a peregrinar mundo afora, sempre levada pela juventude. Em 2003, junto com ela, passou a peregrinar também o Ícone de Nossa Senhora.

No dia 18 de setembro de 2011, os dois maiores símbolos da JMJ chegaram ao Brasil pela primeira vez e, desde então, estão percorrendo todo o país e as capitais do Cone Sul em preparação da grande JMJ que acontecerá no Rio de Janeiro, em julho de 2013.

No dia 21 de setembro de 2011, o ARSENAL DA ESPERANÇA Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida teve a grande alegria de acolher a CRUZ e o ÍCONE DE NOSSA SENHORA com uma VIGÍLIA DE LEITURA CONTÍNUA DA PALAVRA DE DEUS: pessoas de diferentes realidades, idades, pastorais, grupos e movimentos leram, ouviram e rezaram a Bíblia, a Palavra de Deus escrita.

Depois daquela Vigília, realizamos uma réplica da Cruz que um grupo de jovens do Arsenal da Esperança e da Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Ferroviários levaram em procissão até o presbitério da Catedral da Sé, em São Paulo, em 27 de maio de 2012, dia de Pentecostes. Hoje, ela nos recorda todos os jovens chamados a “Ir e fazer discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19), porque o mundo precisa da santidade, da criatividade e da coragem dos jovens, da sua vontade de nunca render-se ao mal e, sobretudo, da sua vontade de procurar a Verdade e a Vida.