Sermig

Marcha da Esperança com Maria Mãe dos Jovens

O SERMIG – Fraternidade da Esperança lançou hoje (02/08) pela primeira vez a "Marcha da Esperança" nas ruas de São Paulo, com os jovens e os acolhidos do Arsenal da Esperança. A ocasião foi o aniversário da entrada da comunidade no antigo arsenal de guerra da cidade de Turim (Itália), que ocorreu há 30 anos, em 2 de agosto de 1983.

"A Marcha" – diz Ernesto Olivero, fundador do SERMIG – “foi realizada nas três cidades em que se encontram os Arsenais, Turim (foto noturna), Madaba e São Paulo, para agradecer a Deus que nos doou uma oração e um ícone da Mãe de Deus que os jovens do mundo podem invocar como "MARIA MÃE DOS JOVENS."

"A oração" – disse ainda Olivero, autor do texto – "foi assinada pelo Papa João Paulo II em 2000 e pelo Papa Bento XVI em 2011. Essa nova invocação quer colocar todos os jovens sob a proteção de Nossa Senhora, convidando-os a levar esperança ao mundo."

Os propósitos da iniciativa estão, portanto, presentes na própria oração: "Maria, é dos jovens que nasce o futuro. São os jovens que podem colher e tornar presente no mundo de hoje tudo o que o passado tem de bom. Nos jovens estão as sementes da santidade, da criatividade e da coragem. Maria, Mãe dos Jovens, cobre-os com o teu manto, defende-os e protege-os do mal, confia-os a teu Filho Jesus, enviando-os como mensageiros de esperança ao mundo todo".

A Fraternidade da Esperança iniciou assim a tradição de uma Marcha da Esperança com Maria Mãe dos Jovens, para confiar a Maria, todo dia 2 de agosto, os jovens e as pessoas do mundo todo, especialmente da região da cidade que todo ano será visitada.

A marcha, guiada pelos consagrados, consagradas e famílias da Fraternidade da Esperança, este ano começou no Arsenal da Esperança (Rua Dr. Almeida Lima 900, Mooca – São Paulo) e percorreu as ruas do centro da cidade até a catedral da Sé, onde o grupo de peregrinos (entre eles, vários jovens brasileiros, italianos e peruanos que participaram da JMJ Rio 2013) foi recebido por Dom Tarcísio Scaramussa (bispo referencial do Setor Juventude da Arquidiocese de São Paulo). Depois prosseguiu para o Mosteiro de São Bento, onde o grupo foi recepcionado pelos monges.

Ao longo da marcha, dezenas de jovens se revezaram para levar em uma mochila um dos símbolos da juventude, o ícone da Mãe de Deus das Três Mãos, cujo original chegou ao Arsenal de Turim diretamente da Rússia ortodoxa em 2011. A Marcha foi vivida em comunhão com as comunidades do SERMIG de Turim e de Madaba, na Jordânia.
Depois da marcha, que aconteceu na parte da manhã, houve outros dois momentos significativos para a celebração da primeira festa dedicada a Maria Mãe dos Jovens: às 18h30, no Arsenal da Esperança, foi feita uma breve peregrinação interna percorrendo os espaços dessa casa que nestes 17 anos já acolheu mais de 43.000 pessoas; às 20h, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida dos Ferroviários, foi celebrada a Missa.

Uma iniciativa simples, mas pensada e vivida, mais uma vez, por amor aos jovens, e que esperamos que possa levar cada um deles a colher frutos abundantes de esperança e de paz.